Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Jardim Secreto

O Jardim Secreto

19
Abr17

Livro aberto

Ela dizia o que lhe ia na alma. Ali não havia filtro nem meias verdades. Bom ou mau, ela dizia o que pensava.

Muitas vezes arrependia-se depois. Era transparente, ela. Não escondia o que sentia ou o que pensava. Era um livro demasiado aberto que precisava de ficar entreaberto, quase fechado. Ela precisava de ser um pouco mais misteriosa, um pouco mais difícil, um pouco mais reservada. Mas não havia volta a dar. Ela era o que era. 

Uma menina que se esqueceu de crescer. Alguém que já vivera mais do que os seus anos. Alguém com sonhos sobre finais felizes, mas que perdera a esperança na existência de pessoas boas, que a fizessem sorrir em vez de chorar.

Tanto guardara dentro de si, que agora dizia o que lhe ia na alma. Ali não havia filtros nem meias verdades. Bom ou mau, ela dizia o que pensava.

E quem não gostasse assim, ela entregava, de luva branca, um convite para sair da sua vida. 

1 cristal

Comentar post