Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Jardim Secreto

O Jardim Secreto

17
Abr17

Opinião # 8 - The Age of Adaline

Sinopse: O filme é sobre a história de Adaline Bowman de vinte e nove anos e que nasceu no século XX. Adaline sofre um acidente, e sobrevive, mas traz com ela, uma maldição: a eternidade.

Após este lamentável acidente, ela decide isolar-se das pessoas e fica escondida durante oito décadas, evitando assim que o seu segredo seja descoberto. Um dia conhece um jovem rapaz e se apaixona por ele, e decide que é a hora de lutar e acabar com sua maldição.

 

A minha opinião: The Age of Adaline é um filme de 2015, ou seja, já estou um bocado atrasada neste comboio. Já houve quem me dissesse que é semelhante ao "O Estranho Caso de Benjamin Button", o que não sei, porque nunca vi. Mas o que penso eu sobre este filme? Penso que é bonito. Não é extraordinário, nem daqueles filmes que irei lembrar-me para sempre, mas é bonito. É agradável, romântico, não exige muito da mente. A história, na minha opinião, está muito bem construída, tudo muito bem interligado, e o fim faz todo o sentido tendo em conta o ínicio. 

Blake Lively está maravilhosa no papel de Adaline, uma jovem mulher que só deseja ter uma vida normal, envelhecer, mas que se vê presa a uma espécie de maldição, a vida eterna. Por causa disso e pelo medo de ser perseguida, torna-se uma pessoa reservada, solitária e que vive a vida apenas por viver. Viu quase todas as pessoas que ama morrerem, à excepção da sua filha, que na história já é uma velhota, e de um antigo amor. Até que... Surge alguém disposto a lutar por ela e que traz amor e emoção de novo à sua vida. 

The Age of Adaline é uma história maravilhosa acerca de aceitação, mudança, amor verdadeiro... Que nos ensina que ser jovem e belo não é tudo o que importa, que o que muitos anseiam outros dispensam, que o amor vê-se no quanto aquela pessoa está disposta a lutar por nós... É um filme que mostra a beleza do passar do tempo, de ter uma vida normal, de não ter que fugir, de não ter medo.